quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ele quis,eu fiz!

Me chamo Angela,tenho 29 anos,sou casada há mais de 8,moro no sul do país.Desde que conheci o Jackson,minha vida sexual se transformou,aprendi coisas que eu nem cogitava fazer um dia com um homem e acredito que tudo que há de bom no sexo eu já fiz ou ainda farei com ele.Por amar meu marido de forma incondicional,não imponho limites para a completa satisfação dele.Certo dia,ele me confidenciou que alimentava a fantasia de me ter em companhia de outro homem,sem práticas homossexuais,mas com total dedicação de ambas as partes.Conversamos durante algumas horas e,munido de uma incrível capacidade de convencimento,ele conseguiu convencer-me de que tal aventura seria benéfica ao nosso relacionamento.Me dando a absoluta certeza de que jamais me cobraria qualquer coisa relativa a realização desta fantasia,ele ainda me deu o tempo que eu necessitasse para aceitar a idéia de me entregar para um homem que eu não amava,mas com o qual eu teria que ser a mesma mulher que sou para meu amado marido.Passei então a pensar profundamente no assunto e cheguei a conclusão que valeria a pena arriscar,já que ele jamais se negaria a realizar a minha fantasia,que era exatamente o contrário da dele.Sempre quis transar com uma mulher,mesmo gostando e dando total preferência para o sexo masculino.Não sou exatamente uma bissexual,mas tenho fantasias com mulheres e,claro que tudo que eu fiz ou venha a fazer um dia,Jackson estará sempre presente.Decidi que,por todo o amor que tenho pelo meu homem,eu faria tudo para melhorar ainda mais a nossa vida sexual que,convenhamos,é muito melhor do que um dia eu imaginei que pudesse ser.
Aprendi a gozar com ele,tive inúmeros orgasmos múltiplos com ele,aprendi a fazer oral nele,e ele foi o único homem com quem pratiquei o sexo anal. Mesmo eu sendo gordinha e ele tendo um corpo perfeito,porém atlético,nunca tivemos o menor problema de encaixe um no outro e,basta um simples toque para o incêndio entre nós ficar fora de controle.Totalmente certa de que nada poderia abalar o amor que sentimos um pelo outro,resolvi que eu mesma procuraria um homem para entrar nesta fantasia e me possuir na presença do meu marido.Criei um email usando um codinome bastante chamativo e procurei na rede por homens apaixonados ou tarados por gordinhas. Não foi difícil encontrar uma porção deles mas,durante as conversas por MSN,fui percebendo quem valia a pena e quem procurava apenas uma noite de diversão.Resolvi que daria preferência por homens casados e apaixonados pela esposa,mais como garantia de que não teria problemas com futuras tentativas de envolvimento mas também pelo fato de que,homens casados tem um tato diferenciado ao se apoderarem de um corpo feminino.Conheci um homem de São Paulo que,desde o início de nossas conversas,foi sempre gentil,sincero e extremamente respeitador.Depois de alguns dias de conversa,ele me enviou fotos de seu corpo e eu retribui,sempre com o amplo conhecimento do meu marido.Conversamos durante vários meses e trocamos diversas fotos,vídeos e emails. Como o Jackson havia me dado a liberdade de escolher com quem eu iria querer fazer tudo,fui eliminando os indesejáveis e mantendo os possíveis,mas o Paulo,o paulista que mencionei,ainda encabeçava a lista.Decidi que seria ele,o Paulo.Meu marido então entrou em contato com o Paulo por telefone e por MSN para acertar todos os detalhes.Tendo tudo combinado,tirei alguns dias de férias e,no dia 18 de Junho,viajamos para São Paulo,onde faríamos nossa maior aventura juntos.Chegamos à capital paulista por volta das 14:00 horas e,meia hora depois,o Paulo apareceu sorridente,como se já nos conhecesse há muitos anos.Fomos a um shopping,fizemos um lanche no meio da tarde,conversamos muito e demos boas risadas.Eu logo percebi que tinha feito a escolha certa pois,além de ser um belo homem,o Paulo me transmitia toda a confiança que eu necessitava.Por volta das 20:00 horas,Paulo nos perguntou se tínhamos mesmo certeza de que queríamos fazer aquilo e,tendo uma resposta positiva,tanto minha como do meu marido,disse-nos que havia feito uma reserva em um motel de luxo da capital.Decididos de que daríamos prosseguimento ao que havíamos começado,fomos para o tal motel.Tinha tudo para ser uma noite maravilhosa,pois a ampla suíte possuía cama redonda rodeada de espelhos,um lindo jardim do outro lado da janela,uma sala de estar muito confortável(da qual se podia ver toda a cama),além de banheira de hidromassagem para duas pessoas,sauna,dois chuveiros,cadeira erótica,poltronas,,cachoeira artificial,além de uma bela piscina com teto retrátil sobre ela.Logo,comecei a perceber que meu marido estava tentando me deixar sozinha com o Paulo,que toda vez que estávamos os três juntos,era ele quem se retirava. Pensei com isso que ele estava querendo me deixar com a responsabilidade de tomar a iniciativa e,decidi que eu faria acontecer.Paulo e eu estávamos no quarto olhando o jardim florido e conversando.Repentinamente,ele olhou em meus olhos,deu um leve sorriso e afirmou que eu era ainda mais bonita pessoalmente e que,com certeza,aquela noite seria inesquecível para ele.Fiquei estática por um segundo e,pra quebrar o silêncio,Paulo sugeriu que fossemos para a piscina.Antes disso,ele foi até o frigobar e abriu um champagne,apanhou três taças e se dirigiu para a piscina,onde meu marido já se encontrava.Paulo começou a despir-se e,não pude deixar de perceber que ele era um homem extremamente saudável,de corpo bem definido,com uma tatuagem no braço.Ao se ver vestindo apenas a cueca,Paulo me olhou,hesitou por um momento mas,logo me fez ver sua bunda redondinha,sustentada por coxas grossas e firmes.Completamente nu,Paulo me chamou para entrar na piscina também,enquanto mergulhava seu belo corpo na água climatizada.Comecei a me despir,sob o olhar atento daquele paulista que,mesmo disfarçando muito bem,ansiava a hora de me ter em suas mãos.Fiquei totalmente nua e,sob os olhares famintos dos dois,entrei vagarosamente na piscina.Fiquei entre Paulo e meu marido,louca pra ver se um dos dois já estava pronto para a ação.Depois de alguns goles de champagne,Paulo veio em minha direção,não sendo jamais impedido por qualquer atitude ou palavra de Jackson.Um beijo molhado e extremamente envolvente deu início à realização da fantasia que,outrora,nem se passava pela minha cabeça.Paulo desceu suas mãos pelo meu corpo devagar,seguindo com uma delas para a minha bucetinha que, aquela altura,já respondia aos seus estímulos.Lentamente,ele desceu pelo meu pescoço, colo,até chegar no meu seio,onde beijou cada milímetro,dando atenção especial ao mamilo endurecido de prazer.Sua mão passeava sobre meus pêlos púbicos e um de seus dedos tocava a entrada da minha vagina,que molhava lentamente.A piscina tinha cerca de um metro de altura de água e um metro e vinte de altura na borda.Paulo pediu que eu deitasse no piso,deixando apenas as minhas pernas bem abertas para dentro.Assim que fiz isso,ele veio beijando carinhosamente minhas coxas,lambendo e dando leves mordidinhas até que,sem aviso,caiu de boca na minha vagina.Sua língua áspera subia e descia por entre minha fenda,fazendo meu grelinho aumentar de tamanho gradativamente.Leves mordidas no grelo crescente me levavam cada vez mais para dentro daquela fantasia e,a cada instante,eu me certificava que a noite seria maravilhosa para todos.Paulo olhou para o conteúdo à frente de seu rosto e,devagar,introduziu sua língua dentro da minha vagina. Fazendo movimentos de ida e volta,Paulo fodia-me com a língua,enquanto eu tocava meus seios e me entregava completamente ao domínio daquele homem.Uma chupada firme, porém carinhosa no grelo fez meu corpo estarrecer,enquanto um de seus dedos entrava vagina adentro,procurando descobrir o que se escondia ali.Por uns dez minutos,Paulo chupou,lambeu,beijou minha buceta como se já a conhecesse há muito tempo.Tomado pela decisão de me proporcionar o máximo de prazer,Paulo usou sua habilidade lingual para trazer de dentro da minha buceta toda a porra que havia nela estocada.Apenas um homem neste mundo havia me feito gozar até aquele momento e,este homem estava ali ao lado, vendo toda aquela cena e se excitando com ela.Percebendo que meu marido não se manifestaria naquele momento,levantei-me e me dirigi a cadeira erótica,fazendo sinal para que meu amante se deitasse nela.Paulo saiu da água e deitou-se na cadeira,abrindo um pouco as pernas para que eu me acomodasse entre elas.Pela primeira vez eu olhei diretamente para aquele pau e percebi seu real tamanho e espessura.O cacete do meu marido tem aproximadamente 15 centímetros de comprimento e não é extremamente grosso,na verdade,é perfeito para mim pois toca meu útero e entra sem folgas.Paulo porém tinha uma piroca medindo uns 20 centímetros e quase tão grossa quanto meu pulso.Mesmo assim,levei minha boca levemente até a cabeça macia,lambendo-a por baixo,descendo por toda a extensão daquele membro tão duro quanto madeira.Um pau depilado há poucas horas,repleto de veias,poderoso.Abri bem a minha boca para poder abocanhar aquele membro que,dentro de poucos instantes,estaria dentro da minha buceta.Tentei chupar o pau daquele homem com o mesmo carinho que chupo o pau do meu marido que,ainda dentro da piscina,devia estar excitadíssimo com a cena que estava presenciando,afinal,era o que ele fantasiava.Por uns 15 minutos fiquei ali,me deliciando com a piroca do meu amante,saboreando cada centímetro,sentindo a pulsação de cada uma daquelas veias.Aproveitando a posição em que Paulo se encontrava,subi nos apoios laterais da cadeira,colocando um pé de cada lado e,lentamente,sentando naquele pau. Posicionei a cabecinha na entrada da minha bucetinha molhada e desci bem devagar, deixando ele sentir cada segundo daquela penetração.Em um determinado ponto,senti aquela cabeça dura tocou meu útero,mas sabia que ainda não havia enterrado tudo. Lentamente,continuei descendo,até sentir que nada havia ficado de fora,mesmo com o leve desconforto que aquilo me causava.Fiquei parada por um instante para me habituar com aquele cacete dentro de mim e,então,comecei a subir e descer,me apoiando no peito do meu amante.Sentia suas bolas grandes tocando meu cuzinho quente e via em seus olhos todo o prazer e excitação que aquele momento lhe oferecia.Mandei ver com vontade naquele caralho,sentando sem piedade,forçando-o para dentro.Paulo me segurava pela cintura e,a medida que eu aumentava o ritmo,suas mãos involuntariamente me seguravam com ainda mais força e me guiavam no ritmo que ele desejava que eu mantivesse.Desde que aprendi com meu marido a foder nesta posição,aprendi a apreciar,antes de mais nada, a sensação de domínio que ela oferece,sendo assim ainda mais excitante.Por uma meia hora fiquei sentada naquele pau,sentindo toda a textura,o calor,a dureza,o poder que aquele membro carnudo possuía.Até que Paulo me pediu para mudar de posição,pois ele também queria se sentir poderoso,vendo-me sob seu domínio.Ordenou-me que eu me deitasse exatamente como ele estava,em posição ginecológica,com as pernas o mais abertas possível.Pegou-me pelas pernas e se ajeitou entre elas,introduzindo novamente aquele cacete grande e grosso dentro da minha vagina.Eu me segurava nas laterais da cadeira,de tanto prazer que aquele macho estava me dando.Fodendo com vontade e muito tesão,Paulo me perguntava se estava gostoso,se eu queria que ele gozasse pra mim. Totalmente entregue aquele prazer,disse que estava uma verdadeira delícia sentir aquele instrumento tão poderoso dentro de mim e que não via a hora de sentir sua porra quente explodir em alguma parte do meu corpo,que seria escolhida por ele.Deixei aquele macho me foder como ele quisesse,na velocidade e com a força que bem entendesse.Paulo metia sem pressa mas também,sem piedade da minha bucetinha.Movimentos fortes e sincronizados,que nos faziam revirar os olhos de tanto prazer.Paulo tirou seu cacete de dentro da minha vagina e o bateu algumas vezes contra a minha xaninha,que piscava e o chamava de volta para dentro dela.Voltando a me foder com ainda mais vontade,Paulo gemia suavemente mas,expressando em cada gemido,o prazer que sentia por estar ali, aconchegado em meu ventre.Um misto de tesão e raiva tomou conta de seu ser,e Paulo passou a meter com mais força e maior velocidade,me fazendo sentir as fortes estocadas e provocando em mim um orgasmo repentino.O pau dele embranqueceu com a minha porra e aquilo foi o ápice para que ele também encaminhasse a sua para a saída de sua pica.Paulo pediu onde eu queria que ele gozasse e,sem pensar muito,ofereci minha boca para receber todo o seu leite.Ele tirou o pau de dentro de mim e eu sentei,abrindo minha boca bem pertinho daquele maravilhoso cacete que inchava lentamente enquanto ele se masturbava na minha cara.Seus gemidos ficaram mais fortes e então,percebi que sua porra estava a caminho.Um gemido único e forte enquanto um jato veloz e volumoso de porra quente entrava pela minha boca.Doce,espessa,quente,gostosa.Segurei aquela considerável quantidade de esperma em cima da língua e olhei para aquela cara de satisfação que ele estampava,abrindo minha boca para que ele pudesse ver o que tinha posto para fora. Mesmo que aquele esperma estivesse absolutamente delicioso,Paulo sabia que eu não engoliria e abriu caminho para que eu fosse até o banheiro cuspir tudo e lavar a boca. Enquanto eu tomava um banho,Paulo e meu marido ficaram na piscina,conversando e,provavelmente,comentando o que havia acontecido.Extasiado de satisfação,Jackson pulou da piscina ao ver-me chegar e,sem muito rodeio,foi me empurrando em direção a cama.Deitei sobre o lençol macio e abri um pouco minhas pernas,enquanto Jackson beijava suavemente minha barriga e acariciava minhas coxas.Com absoluta perícia,foi me excitando novamente,me deixando prontinha e louca de tesão.Caiu de boca fugazmente na minha vagina e fez-me ver estrelas com aquela língua áspera e quente.Ele havia visto tudo que Paulo e eu fizemos e isso o deixou extremamente excitado,tanto que seu pau ainda permanecia duríssimo.Abri meus olhos por um segundo e vi que Paulo estava bem ao lado da cama,com o pau em pé e pronto para a ação novamente.Deixei meu corpo se entregar completamente enquanto Jackson,meu maridinho gostoso e safado,me fodia com a língua e invadia meu cuzinho com um dos dedos.Paulo não quis ficar ali só olhando e logo me deu seu pau para chupar.Lambi suas bolas e as suguei com vontade,enquanto segurava firme aquele pau grosso e gostoso.Inclinei meu corpo um pouco para poder fazer um boquete bem safado no pau daquele homem que de tão excitado que já estava,expulsava pela uretra um líquido doce e viscoso,proveniente da lubrificação que o órgão masculino produz.Por alguns minutos fiquei ali,me deixando foder pela língua delirante do meu marido,enquanto saboreava a piroca gostosa de Paulo.E o que eu jamais havia imaginado por toda a minha vida estava acontecendo.Eu não apenas estava fodendo com dois homens juntos como estava apreciando tudo aquilo.Minha buceta piscava de tesão enquanto Jackson se perdia nela e Paulo já não se continha por sentir seu cacete entrando e saindo da minha boca.Os dois se afastaram simultaneamente e Jackson pediu que eu me levantasse,fazendo sinal para que Paulo deitasse sobre a cama.Deitado e com as pernas um pouco abertas,aquele homem chamava qualquer mulher para foder com ele.Meu marido ordenou que eu sentasse no pau de Paulo e o enfiasse na minha buceta,enquanto ele ia em direção a janela do quarto,onde ficou vendo o pau de Paulo entrando em meu ventre devagar.Eu sabia que algo de muito bom estava para acontecer pois Jackson não estava em condições de ver outra trepada entre eu e Paulo sem participar também.Por alguns minutos ele ficou lá,vendo toda aquela cena,que o deixava pronto para meter e foder loucamente.Eu subia e descia suavemente pelo pau de Paulo enquanto Jackson vinha se posicionando atrás de mim e,gentilmente,lubrificando meu cuzinho com um óleo que ele havia pedido por telefone à recepção.Senti que conforme Jackson friccionava aquele óleo no meu rabo,um leve ardor tomava conta do orifício,o que me dava muito prazer e me deixava louca para ter o pau de Jackson me rasgando ali.Parei por um instante os movimentos que estava fazendo sobre o pau de Paulo e deixei Jackson meter no meu cuzinho.Com delicadeza,ele foi entrando sem hesitar,permitindo que a musculatura se dilatasse.Ele enfiou tudo o quanto pode e,assim que percebeu que meu cuzinho estava pronto pra levar ferro,passou a meter com bastante vontade.Eu mexia meu corpo para não permitir que o pau de Paulo deixasse seu estado de total rigidez enquanto Jackson forçava seu pau atrás de mim.O tesão percorria minhas veias e fazia meu corpo incendiar,tanto que,ao olhar-me no espelho sobre a cabeceira da cama,vi meu rosto totalmente corado.Os dois me chamavam de gostosa,putinha,ordinária,todos os adjetivos mais excitantes,sem jamais ofender minha honra.E aquele sanduíche que eles faziam comigo me levou às alturas,deixando-me num estado de prazer total e fazendo-me gemer inconscientemente. Jackson,que havia assistido a uma trepada inteira sem sequer se masturbar,queria a todo custo gozar naquela posição,com seu pau dentro do meu cuzinho apertado,porém amaciado por suas fortes estocadas.Durante uns 10 minutos ele ficou ali me comendo o cu e dando leves tapinhas na minha bunda,enquanto eu mexia meu corpo como podia para manter Paulo excitado dentro da minha bucetinha.Senti que o cacete de Jackson começou a inchar e tive a certeza de que levaria muita porra dentro do cuzinho.Parei meu corpo e deixei ele por sua própria conta depositar sua porra quente naquele rabo que só ele conhecia.Um gemido forte ecoou pelo ambiente quando Jackson explodiu dentro do meu cu.O jato foi muito forte e bastante volumoso,além de quente.E quanto mais ele gozava, mais porra parecia procurar lugar para se depositar no meu rabo,o que me levou a um estado de loucura,tamanha era a minha vontade de gozar também,sentindo as duas pirocas que me impediam de reagir de outra forma.Pedi para Jackson permanecer com seu pau enfiado no meu cuzinho,enquanto sentava com força no pau macio do meu amante, que encontrava-se sob meu domínio.Meu corpo todo estremecia e minha buceta agia de forma diferente,um prazer que jamais havia sentido.O orgasmo mais frenético da minha vida estava a caminho e Paulo,percebendo que eu estava totalmente fora deste mundo, inclinou-se e chupou meus mamilos com absoluta delicadeza,me levando a uma gozada forte e incontrolável.Não segurei minha voz e soltei um berro que deixou os dois estáticos. Paramos por alguns segundos e Jackson tirou seu pau todo melado do meu cuzinho, pedindo que eu me pusesse de quatro sobre a cama para Paulo me foder como eu gostava de ser fodida.Jackson foi rapidamente lavar seu pau enquanto eu me posicionava para receber o pau do meu amante por trás.Me coloquei como uma cadelinha,abri bem as pernas e esperei aquele cacete poderoso me penetrar.Logo,Jackson estava de volta e,com o pau ainda duro,se posicionou a minha frente e o colocou na minha boquinha,para que eu o chupasse enquanto Paulo fodia minha buceta.A sensação de ter um pau enfiado pela vagina e outro sob o cuidado da minha boca me fazia delirar,fazendo com que meu corpo mexesse pra frente e pra trás,ajudando Paulo a me foder,enquanto eu chupava com vontade o pau do meu marido.O tesão era imenso e,tão forte,que Paulo não agüentou por muito tempo.Metendo firmemente na bucetinha ardente e olhando com extrema atenção para a minha bunda,ele explodiu novamente em mim,só que desta vez,não teve tempo de tirar seu pau de dentro.Senti uma dorzinha gostosa no útero quando um jato de porra se chocou contra ele,com Paulo segurando-me firmemente pela cintura,me puxando contra seu próprio corpo.Ao sentir seu esperma me lavando de dentro para fora,chupei com força a cabecinha do pau do meu marido,que segurava-me pelos cabelos.As coisas se acalmaram e um silêncio estranho tomou conta daquele quarto onde,há alguns instantes,se ouvia os mais variados tipos de sons,desde os excitantes xingamentos que falávamos até os altos gemidos não controlados por nossas bocas.Mas eu sabia que meu marido queria gozar de novo,tamanha era sua excitação por tudo que eu havia feito com seu pau enquanto Paulo me fodia.Num movimento rápido,Jackson se posicionou atrás de mim e meteu sem dó nem piedade,cada centímetro de seu pau enlouquecido dentro da minha buceta,que ainda expulsava a porra de Paulo.Movimentos rápidos,fortes e contínuos me levaram a mais um orgasmo,que só não me fizeram desabar porque Jackson me segurava com força pelas virilhas.Meu cuzinho ainda ardido pelo óleo lubrificante e pela fodida impiedosa que Jackson havia dado nele,e minha buceta lavada de porra e ainda levando ferro,meus mamilos durinhos,a visão de Paulo ao lado da cama se masturbando e olhando pra nós,a imagem do meu marido no espelho não tendo a menor piedade da minha buceta,tudo aquilo me levou ao delírio novamente.Minha vagina começou a apertar o pau de Jackson enquanto eu gozava mais uma vez,fazendo com que ele aumentasse o ritmo dos movimentos de seu corpo,o que o levou a um orgasmo que deixou tanto ele quanto eu com as pernas bambas.Mais porra se depositou em meu ventre enquanto eu lambia os beiços olhando a deliciosa punheta que Paulo batia.Naquele momento percebi que Jackson tinha razão quando disse que eu era uma mulher poderosa,capaz de dar prazer não apenas para ele mas,gostosa o bastante para fazer dois homens chegarem ao clímax do prazer e ainda assim,sentir tesão.Jackson tirou o pau de dentro da minha bucetinha inundada de porra e deitou-se ao meu lado na cama,dizendo que tudo tinha sido muito melhor do que ele havia imaginado.Paulo elogiou meu marido pela mulher que ele tem e,muito consciente do que estava dizendo,falou que eu era muito sensual e que tinha uma boca e uma buceta capaz de fazer qualquer pau gozar.Os dois me elogiaram tanto naquele momento que me deram a sensação de que eu já deveria ter feito tudo aquilo há mais tempo,mas que só havia mesmo valido a pena por ter sido feito em nome do amor incondicional que sinto por meu marido. A noite traria outras trepadas entre nós três mas,Jackson foi e continua sendo o único homem que conheceu o prazer de comer meu cuzinho,já que,assim como nós,Paulo é da opinião que sexo anal requer amor e cumplicidade,devendo ser praticado pelo casal e nunca com pessoas ?estranhas?.A noite que se seguiu trouxe pelo menos outras três trepadas maravilhosas e,no final das dezesseis horas que Paulo havia reservado naquele quarto de motel,meu corpo quase já não se sustentava sozinho e Jackson era todo amor e sorrisos.Eu havia dado a ele tudo que ele imaginou e ele havia me dado a certeza de que nada que a gente faça,desde que juntos e com o consentimento do outro,abalará o amor que sentimos.Ao meio-dia,saímos daquele quarto cheirando a fluídos corporais e seguimos para o aeroporto,onde Paulo beijou-me o rosto e deu um abraço em meu marido, garantindo-nos que nossa amizade perduraria por todo o tempo que nós quiséssemos e que nós havíamos lhe proporcionado uma noite de realizações,tanto pelo fato de ele ser tarado por mulheres gordinhas quanto por ele sempre ter alimentado a fantasia de fazer sexo com um casal,sem praticar homossexualismo.Após nos despedirmos e garantir que a amizade continuaria sem qualquer compromisso ou intervenção por ambas as partes, Paulo nos desejou toda a felicidade do mundo e nos elogiou pela confiança recíproca que temos.Embarcamos rumo ao Rio de Janeiro onde passaríamos a semana de férias,regada com muito amor e paixão e,claro,muito,mas muito sexo mesmo.

0 comentários:

Envie Seu Conto

Envie seu conto para o nosso email:
sexcontos@gmail.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios